+55 (47) 3321-2222

Dedo em Gatilho

O dedo em gatilho ocorre quando acontece uma inflação no tendão flexor, e consequentemente não consegue mais transitar por seu leito, em função de ficar preso em sua polia.

Uma vez que a pessoa fecha do dedo afetado, não consegue ou tem dificuldade para esticar o dedo outra vez. Normalmente começa com um desconforto e dor na base do dedo afetado. Com a progressão, o paciente tem dor ao tentar esticar o dedo (após fechar a mão) e muitas vezes usa a outra mão para auxiliar na abertura do dedo.

Pacientes que desenvolvem o dedo em gatilho, geralmente tem os sintomas piorados após o sono, ou após períodos com a mão fechada.

O dedo em gatilho também pode ocorrer em crianças, mais comumente no polegar. Isso geralmente ocorre no polegar, e a presença de nódulo palpável na base do polegar pode ser confundido com cisto.

Não é necessário nenhum exame complementar para fazer o diagnóstico de dedo em gatilho. O RX é normal, visto que, a patologia é inflamatória e não se localiza no osso. O Ultrasom geralmente está normal, pois o bloqueio ocorre com o momento.

Nas fases iniciais o tratamento pode ser feito com anti-inflamatório oral ou injetável e algumas vezes até a infiltração. A infiltração é feita com corticoide e não pode ser feita muitas vezes. Embora o corticoide diminua a inflamação, também enfraquece a parte do tendão saudável, causando prejuízo ao paciente.

O tratamento de escolha é o tratamento cirúrgico, em caráter ambulatorial, ou seja, o paciente não precisa dormir no hospital, e após ficar em observação e se recuperar, está liberado. É uma cirurgia bastante simples, rápida, não há necessidade de imobilização. A recuperação também é rápida e o desaparecimento dos sintomas se dá nos primeiros instantes em que o paciente começa a movimentar os dedos.

Agendar
Agendamento On-Line IOT
Agende sua consulta no IOT via Whatsapp clicando no botão abaixo.
Powered by